anajur@anajur.org.br (61) 3322-9054

9 de março de 2021

CNJ destaca avanços de gestão obtidos pelo Sistema Sapiens, da AGU

O Conselho Nacional de Justiça – CNJ publicou recentemente uma matéria em seu Portal que destaca a utilização da inteligência artificial na gestão de tarefas no âmbito da Advocacia-Geral da União. Intitulada “Inteligência artificial aprimora atuação de advogados públicos”, o texto destaca as características e as utilizações do Sistema Sapiens, informando que o programa “além de automatizar todas as tarefas da área jurídica – inclusive com integração ao Processo Judicial Eletrônico (PJe) -, permite gerir as tarefas administrativas, consultivas, correicionais e de cobrança”.

O texto destaca que, atualmente, o Sapiens está passando por dois grandes processos de expansão. O primeiro é a utilização do sistema pelas procuradorias públicas e pelas procuradorias estaduais e municipais em capitais. A outra frente de expansão é a utilização do módulo administrativo do Sapiens pelo governo federal, em substituição ao Sistema Eletrônico de Informações (SEI).

Importante lembrar que no final do ano de 2020, a AGU aprovou o projeto de implantação do Sapiens 2.0, que traz novos e avançados recursos para o sistema. A atualização será implantada ao longo do primeiro semestre de 2021. Até o momento, dezenove estados e 15 capitais já celebraram acordos de cooperação técnica com a AGU para utilizar o Sapiens 2.0 em suas procuradorias.

Para ler a matéria completa produzida pelo jornalista Jeferson Melo, da Agência CNJ de Notícias, acesse: https://www.cnj.jus.br/inteligencia-artificial-aprimora-atuacao-de-advogados-publicos/

Com informações do Portal CNJ.